Artigo

5 passos para criar dashboards estratégicos

Por: Juliane Bertolo, abril 26, 2021

A utilização de dashboards para acompanhamento de dados vem se tornando cada vez mais popular e, por isso, vemos uma criação exagerada desses painéis sem que os mesmos tenham um propósito ou que contribuam com as estratégias de marketing das empresas.

O segredo na hora de criar dashboards é ter foco, ser objetivo e didático. Com essas 5 dicas a seguir você vai entender um pouquinho sobre como podemos melhorar isso.

1- Comece pelo básico

Quais são as informações primordiais que a sua equipe necessita para entender a performance da sua mais nova Landing Page? São as taxas de conversão por canal? São as sessões diárias?

Antes de mais nada, foque em trazer primeiro esses dados essenciais e depois trabalhe na evolução dessas e de outras visões. O mais importante é que a sua equipe tenha em mãos, o quanto antes, os dados principais para melhorar os ambientes de conversão, otimizar as campanhas de mídia e tomar decisões estratégicas.

2 – Seja claro e objetivo

Não adianta o dashboard ser bonito e ter diversos gráficos diferentes, se os profissionais que forem utilizá-lo não entenderem ou tiverem dificuldade para interpretar essas visualizações. Por experiência própria: gráfico de bolhas e de dispersão não são muito didáticos, e a tendência é que as pessoas ignorem esses modelos no dia a dia. Portanto, evite usar:

Gráfico de Bolhas
Gráfico de Dispersão

Prefira tabelas, gráficos de linha e de colunas que são os mais amigáveis.

3 – Utilize filtros

Os filtros são ótimas ferramentas para aprofundar as análises do dashboard de forma mais ágil. No exemplo abaixo temos um dashboard com 4 filtros dinâmicos e, além do filtro de data, o usuário pode segmentar as métricas por: Continente, Região, Canal e Dispositivo.

4 – Crie comparativos temporais

Os comparativos temporais também ajudam a otimizar as análises e entender de forma rápida a tendência anterior dos dados, sem que seja necessário mexer em algum filtro ou criar uma visualização à parte. Temos duas formas de trazer isso de forma simples no dashboard: sparklines (pequeno gráfico de linha, sem legenda, eixos ou rótulos) e gráfico percentual. Veja abaixo:

5- Faça a integração de dados

Utilizar uma ferramenta de ETL (plataforma de processamento, tratamento e integração de dados) para extrair,  tratar e unir todas as informações trabalhadas na sua campanha de performance é imprescindível se você deseja aprimorar o acompanhamento dos dados, garantir uma maior consistência e ter uma visão end to end (E2E) da sua campanha.

Aqui na Zoly utilizamos o Big Query, serviço de banco de dados in cloud da Google. Através do Big Query conseguimos unir dados do Facebook Ads, Google Ads, Google Analytics e Banco de Dados Transacionais, por exemplo, e disponibilizar isso em dashboards d-1.

Material Bônus

Com essas 5 dicas você estará no caminho certo para utilizar os painéis de dados de forma inteligente e contribuir para que a sua equipe gere mais insumos com as informações contidas neles. E pensando em facilitar ainda mais essa tarefa, criamos um dashboard modelo para te inspirar e te ajudar a ter um relatório alinhado com todas essas dicas.

Pra receber esse modelo de dashboard direto no seu e-mail, basta preencher o formulário abaixo.

enter your full name

enter a valid email

Sobre a autora:
Olá, Muito prazer! Sou Juliane Bertolo, Gerente de Data Strategy aqui na Zoly. Apesar de trabalhar com números, me formei em Publicidade justamente para fugir deles. Já faz 8 anos que perdi essa batalha e sou apaixonada pelo que faço.
  • Receba nosso conteúdo em primeira mão.