Notícias

Fórum E-commerce Brasil 2020: entenda por que os dados são a alma da nova publicidade

Por: Bianca Borges, agosto 5, 2020

Anthony Long, Diretor de Campanhas Globais da Philip Morris International, explica a importância dos dados para a nova publicidade

 

Por Bianca Borges*

 

Uma pesquisa recente, realizada pelo Google em parceria com a Boston Consulting Group, revelou que o fato de analisar os dados pode aumentar em até 20% os lucros de uma empresa e gerar uma economia de até 30% nos custos das campanhas de marketing. Não é à toa que, poder dos dados foi um tópico presente em diversas palestras do Fórum E-commerce Brasil 2020.

O keynote que a ZOLY trouxe para o evento,  Anthony Long, Diretor de Campanhas Globais da Philip Morris International, debateu esse tema e iniciou sua palestra com uma afirmação que evidencia a transformação do mundo: “O mundo era um lugar muito diferente antes dos dados”.

Atualmente, os dados são fundamentais para o sucesso de qualquer estratégia, desde aquisição à retenção de clientes. Mas será que todas as empresas já inseriram a cultura data-driven no desenvolvimento das suas estratégias?

Infelizmente não. Muitas organizações ainda se baseiam em achismos para tomar decisões e acabam cometendo erros feios que poderiam ter sido evitados se o mindset fosse outro. Mas não adiantar ter os dados em mãos, se você não souber como utilizá-los e entender o real valor que eles podem gerar para o seu negócio.

“Você precisa segmentar as informações e entender o que é importante para o seu negócio e principalmente para o seu público-alvo”, indicou Long.

 

Segmentar é uma boa prática

Por falar em sementar informações, é importante também criar grupos para os vários perfis da sua audiência. De acordo com Long, essa prática colabora para aumentar o tráfego de clientes e otimizar o sucesso dos anúncios digitais.

Porém, essa segmentação não deve acontecer assim da noite para o dia, como ele bem explicou:

“Não segmente seu público tão rapidamente. Primeiro, você precisa ter dados mais claros para ter um afunilamento maior do funil”.

Para quem está começando nessa arte da clusterização de clientes, o executivo indica seguir alguns passos:

  • Comece com a sua base mais genérica;
  • Ouça e observe como a sua audiência está se comportando;
  • Faça testes e ajuste o que for necessário;
  • Cuidado, resista ao desejo de fazer otimizações prematuramente.

 

A importância dos dados da matriz RFM para gestão da sua carteira de clientes

A medida que você for criando segmentos para a sua audiência é interessante aplicar a técnica de RFM para identificar três pontos de dados relevantes, são eles:

  • Recência: quais são os seus clientes que fizeram compras recentemente;
  • Frequência: com que incidência seus clientes compram e quem são os consumidores mais recorrentes;
  • Monetariedade: qual o valor gasto por seus clientes.

“Esses números são a base para você justificar todo investimento que vai fazer em marketing. O RFM vai trazer critérios contextuais e te permitir entender como as suas lojas estão performando no ambiente digital”, sintetizou Long.

É preciso entender esses dados para descobrir quais são os clientes que vão significar mais para a sua empresa a longo prazo, e pensar em uma boa estratégia de retenção de consumidores, ou quem sabe aumento do ticket médio.

 

Análise de dados bem feitas, geram experiências incríveis

Por fim, mas não menos importante, não podemos esquecer que qualquer análise de dados se refere a pessoas, então, é essencial olhar para o contexto no qual eles estão inseridos e tentar compreender os hábitos e perfis da sua audiência por trás de toda essa informação.

Segundo Anthony Long, os varejistas estão cada vez mais motivados a entender as necessidades dos clientes, afinal, não se vende produtos para estatísticas e sim para pessoas.

“O e-commerce está cada vez mais direcionado para a experiência do consumidor, por isso, temos que usar nossas estratégias de mídia de maneira inteligente para impactar essas pessoas na hora certa. A propaganda só vai funcionar se você entender as necessidades do seu público-alvo e oferecer o que ele quer comprar”, finalizou o diretor.

Lembre-se: para fazer marketing baseado em dados, você precisa entender verdadeiramente as preferencias do seu consumidor.

 

Confira aqui outros destaques do evento: 

>> Fórum E-commerce Brasil 2020 debate o papel dos titãs da tecnologia e o sucesso da estratégia Long Tail no mercado digital

>> Novas oportunidades de negócio no mundo digital

 

(*) Bianca Borges é Analista de Comunicação Sênior da ZOLY. Jornalista, formada pela Universidade Anhembi Morumbi, possui experiência nas áreas de Gestão e criação de Conteúdo, Assessoria de Imprensa e Gestão de Mídias Sociais. Gosta de escrever sobre diversos assuntos mas, atualmente, seu foco é o Marketing Digital e Data Business.

  • Receba nosso conteúdo em primeira mão.