PT  /  EN

5 dicas para a sua marca ter sucesso na transformação digital

Na jornada da transformação digital, ser disruptivo se transformou em uma obrigação para as marcas que querem continuar a ter sucesso no mercado   Por Bianca Borges*   Realizar uma transformação digital eficiente e promissora é o desejo de qualquer empresa que não nasceu digital. Mas, muitas delas…

Notícias

Na jornada da transformação digital, ser disruptivo se transformou em uma obrigação para as marcas que querem continuar a ter sucesso no mercado

 

Por Bianca Borges*

 

Realizar uma transformação digital eficiente e promissora é o desejo de qualquer empresa que não nasceu digital. Mas, muitas delas têm dificuldade nesse processo porque fixam seus esforços apenas na implantação de novas tecnologias e acabam esquecendo do seu bem mais precioso: os seus clientes. Durante o Latam Retail Show, Christopher Wong, Vice President, Strategy, Offerings and Alliances da IBM, trouxe insights sobre essa questão.

Christopher Wong, Vice President, Strategy, Offerings and Alliances da IBM dá dicas para ter sucesso na transformação digital

 

Wong já iniciou sua palestra dando um conselho à plateia:

Eu acho que como varejistas vocês precisam prestar atenção no que aprendem com seus clientes para entender qual a melhor maneira de abordar essa disrupção digital”.

O Vice-presidente da IBM também dividiu as marcas em três categorias: aspiracionais, praticantes e re-inventoras. As que são classificadas como re-inventoras, segundo ele, estão à frente das outras pelo fato de conseguirem alavancar as suas vantagens, entre elas:

  • Ser uma marca forte;
  • Ter um relacionamento sincero com o cliente;
  • Possuir uma presença tanto no ambiente digital como físico;
  • Criar a urgência de acelerar a transformação dos negócios.

Wong também deu cinco dicas para as marcas obterem eficiência na jornada da transformação digital. Confira a seguir:
 

1 – Seja disruptivo, mas entenda o por quê

“A disruptura é o nosso novo normal, é para onde temos que caminhar”, salientou o Vice-presidente da IBM. As empresas que incitam a inovação têm consciência do que é o seu próprio negócio, sabem quem elas representam e quem são os seus clientes. Além disso, essas marcas entendem que precisam repensar constantemente a maneira como se relacionam com seu público-alvo e sua audiência.

Para inovar da maneira certa, é preciso entender o que, de fato, te motiva a ser inovador. De acordo com Wong “Os clientes são os responsáveis por fazer qualquer empresa inovar, eles são a causa da disruptura”.

Quando trabalhamos com cliente e desenvolvemos estratégias, é preciso olhar para o gerenciamento de custos e procurar novas maneiras de monetizar o nosso negócio.
 

2 – Não invista em canais, procure entender a jornada

Os consumidores não pensam em que canais eles querem consumir essa ou aquela informação, isso acontece de maneira natural durante a jornada do cliente. O grande desafio do varejo hoje é integrar o ambiente on e offline, dentro da jornada do consumidor para criar uma boa experiência com a marca.

 

3 – Coloque o cliente no centro da sua estratégia

Toda a estratégia da marca deve ter como foco o cliente, afinal, como destacou Wong “Você não pensa sobre mercado, define personas. Você não pensa sobre transações, almeja interações. Você não pensa sobre produtos, visualiza as soluções”.

Então, o real papel das marcas é solucionar os problemas dos clientes ao mesmo tempo que constroem um relacionamento verdadeiro com eles para mantê-los fiéis e engajados.

O produto tem que chegar ao cliente como eles querem, quando e onde ele preferirem e no preço que eles julguem adequado ou estejam dispostos a pagar. Na IBM nós usamos muitos dados para atingir essas metas, analisamos desde o tráfego marítimo até o perfil do cliente e tentamos prever como determinado produto pode chegar para o cliente de uma maneira mais barata”, explicou o Vice-presidente da IBM.

 

4 – Aprenda a confiar em dados, inteligência artificial e automação

As empresas precisam investir na harmonização e na compreensão de dados porque essas informações serão fundamentais para a automação da sua marca.

 

5- Não existe objeto mágico

A tecnologia transforma os modelos de negócio e utilizando-a da maneira certa as marcas têm muito a ganhar, mas nem tudo funciona para todos os players.

Antes de investir em tecnologias brilhantes, pense na estrutura do seu negócio e como aquela nova tecnologia pode ser útil”, finalizou Wong.

 

(*) Bianca Borges é Analista de Comunicação da ZOLY. Jornalista formada pela Universidade Anhembi Morumbi, também possui experiência nas áreas de assessoria de imprensa e gestão de mídias sociais. Gosta de escrever sobre diversos assuntos, mas, atualmente, seu foco é o Marketing Digital e Data Business. 

  • @agenciazoly
  • /in/zoly
  • contato@zoly.com.br
  • Trabalhe na Zoly

    Estamos sempre à procura dos mais talentosos designers, engenheiros, administradores, publicitários... Conheça as oportunidades de trabalhar aqui.

    Veja mais

Mensagem enviada com sucesso.

Enviando...